Ultima hora sismo em Lisboa

Um sismo de magnitude 4 graus na escala de Richter foi registado hoje dia 19 Agosto 2016  nas estações da Rede Sísmica do Continente, tendo o epicentro sido localizado em peniche 

 
Os avisos são reais cada vez a terra treme mais em lisboa e com mais intensidade 
 
É um dos especialistas que mais tem alertado para os riscos de Portugal enfrentar um novo sismo, como o de 1755 em Lisboa.

Porquê? 

As minha preocupações têm a ver com a certeza de que Portugal, mais dia menos dia, mais ano menos ano, irá sofrer um sismo de grande magnitude e violência, semelhante ao de 1755.
A questão sísmica é de grande relevância para Portugal.
O grande problema é que, como funcionamos em função da nossa memória e já não temos nenhum sismo verdadeiramente importante há 200 anos, temos técnicos preocupados com o problema de segurança sísmica, mas a população em geral só se preocupa com quando noutro sítio há um sismo muito violento, como por exemplo no Japão ou no Nepal. 
 
 
Quais são as estimativas em termos de perdas?
As previsões, em termos de cenário, são bastante pessimistas. Calcula-se que, no dia 1 de novembro de 1755, Portugal terá perdido qualquer coisa como 50% a 100% do produto interno bruto (PIB), portanto imagine-se o que seria perder hoje num dia 80 mil milhões ou 100 mil milhões de euros, seria seguramente um problema sério.
E estima-se que em Lisboa os danos sejam bastante superiores aqueles que aconteceram em 1755, porque Lisboa, na altura, teria à volta de 200 mil habitantes e terão morrido entre 10 e 15 mil pessoas.
Hoje, durante o dia, Lisboa tem mais de 1 milhão de habitantes, em habitantes residentes são mais de 500 mil, mas durante o dia entram mais de 500 mil pessoas em Lisboa. Se morresse a mesma percentagem de pessoas, temos uma ideia do que seria morrerem 70 ou 80 mil pessoas durante a ocorrência de um sismo.
Em termos de colapsos de edifícios, cairiam centenas de edifícios, e como os edifícios são de grande dimensão, teríamos o caos em Lisboa, provocado pelo atravancamento de ruas, pela impossibilidade do acesso dos bombeiros às zonas para ocorrer aos sinistrados, para retirar os mortos... imagine-se só o cenário de edifícios de escritórios a caírem com as fachadas de vidro inteiras desfazendo-se no chão, matando as pessoas que passavam...
Comentários

Ele põe fita-cola numa jarra, mas quando vi o porquê, fiquei admirado com tanta perfeição!

Nunca me passou pela cabeça, que um rolo de fita-cola transparente seria uma grande ajuda para este tipo de coisas. Sinceramente fiquei de boca abert...


255