Sabes o que acontece ao teu corpo quando engoles uma pastilha? Tens a certeza? É inacreditável!

Mastigar pastilhas elásticas é algo que tu e outras milhões de pessoas já fizeram pelo menos uma vez na vida.
Mas alguma vez pensaste o que acontece quando engolimos uma? O que acontece com o nosso corpo? Pois, nunca imaginaste, mas a verdade é impressionante!
Desde redondas, quadradas, em formatos diferentes, não importa o tipo e o sabor, mastigar pastilhas elásticas é um entretenimento alimentar que distrai muita gente.
Mas além de consumir os vários sabores e mascar várias pastilhas, muita gente passa pelo acidente de a engolir.
E o que será que acontece quando engolimos a pastilha?

As lendas urbanas sempre contaram que se engolir uma pastilha, ela ficará parada no estômago para sempre ou que a pessoa passaria cerca de 7 anos com ela alojada na barriga.
Mas não é bem isso que acontece com esse composto à base de goma de mascar, aromatizantes, emoliente, conservantes e bastante açúcar.
Mas engolir a pastilha e achar que pode passar mal por isso é apenas um mito que te contaram, e as nossas mães ficaram passando de geração em geração.
Quando se ingere uma pastilha elástica, ela simplesmente passa pelo sistema digestivo e acaba por sair através das fezes.
Os compostos contidos no chiclete, como os conservantes, o açúcar e os corantes acabam por ser digeridos, no entanto nenhuma das enzimas estomacais consegue digerir a goma e o intestino acaba excretando-a, de forma intacta, pelas fezes.
De acordo com o gastroenterologista Guilherme Becker Sander, “Componentes como corantes e açúcar, utilizados para dar sabor à goma, são dissolvidos ainda na boca, durante a mastigação, e depois são absorvidos.
Mas o chiclete, caso engolido, é eliminado junto com as fezes”.

Depois da pastilha elástica ser mastigada e processada pela boca, assume uma forma de pequena goma, que passa sem dificuldade alguma, pelo estômago e pelos intestinos.
O pastilha acabou se tornando uma “goma de entretenimento bucal adocicada” durante o período da Segunda Guerra Mundial com os soldados americanos protagonizando essa narrativa.
Além disso, entram no cenário o cultivo dos sapotizeiros que não atendia mais à demanda (as primeiras versões da pastilha elástica industrial foi fabricada com a seiva do sapotizeiro, o chicle).
As gomas de mascar actuais utilizam polímeros naturais ou mesmo de fabricação sintética.
Cada fabricante tem sua fórmula e material, com o intuito de conseguir sabor e elasticidade em teores considerados “perfeitos”.
Partilha nas redes sociais!
Comentários

Um pequeno cãozinho foge de casa... A sua aventura vai te deixar triste...

Os anúncios da Budweiser para o Super Bowl tornaram-se famosos nos últimos anos por serem tão emocionais… Os protagonistas são os animais, e...


263