Ele usa o mesmo saco plástico nas compras desde 1981!

Pode parecer inacreditável, mas este homem usa o mesmo saco para as suas compras, desde 1981! É verdadeiramente impressionante esta história! Martin McCaskie, de 72 anos, vive no País de Gales, possui 3 netos, uma família grande e é um verdadeiro ambientalista.
Isso porque ele usa o mesmo saco plástico para carregar as compras desde 1981.

Na verdade, Martin nunca teve a pretensão de ser ‘sustentável’ ou ‘económico’.
Tanto que a sua própria família não sabia sobre sua atitude, até semana passada.

Ele estava na casa de sua filha, Helen, quando tirou dos bolsos o antigo e conservado saco plástico para as compras.
Todos na casa ficaram surpresos ao ver o saco, que era uma edição feita por uma rede de supermercados há cerca de três décadas.
Helen ficou tão surpresa que resolveu postar uma foto do saco no Facebook, onde a história acabou por se tornar viral.
“Eu nem lembro-me por qual motivo acabei por guardar o saco, mas ele tem me servido bem”, disse Martin à imprensa.
“Meu lema é não desperdiçar nada.
Eu sempre o deixo dobrado no bolso do meu casaco, no caso de alguma vez precisar dele.
Está provado que ele é muito útil, desde a proibição dos sacos no País de Gales, há quatro anos.
Mas mesmo antes, eu nunca deitaria fora um saco plástico.
Eu só o usava para e quando fosse necessário.
Não pode colocar nada muito pesado nele, mas é bom para as compras”, completou.

O portal Express relatou, numa reportagem, que “houveram cinco primeiros-ministros britânicos, seis presidentes dos EUA e três papas desde que o saco em questão foi feito”.
Com ou sem intenção, Martin teve uma atitude sustentável exemplar, algo raro nos tempos atuais onde o acumular de lixo e derivados plásticos batem recordes anuais.
Partilha nas redes sociais!
Comentários

Este escorrega de água parece igual a qualquer outro, mas vê com atenção a parte final!

Existem milhares de escorregas de água no nosso planeta, e todos eles são parecidos! Podem ser abertos ou em tubo fechado, mas o princípio é o me...


118