Tens um emprego estável? A probabilidade de o vires a perder é grande!

Portugal é um dos melhores países para viver de acordo com um estudo recente da OCDE, mas no que toca ao trabalho o País deixa ainda muito a desejar numa comparação com outras economias desenvolvidas.
Não só os salários são baixos, como também há grandes diferenças de rendimento entre quem ganha muito e quem ganha pouco; a percentagem dos que trabalham é pequena e o número de pessoas no desemprego há mais de um ano é muito elevada.
Pior só mesmo a incerteza que o mercado laboral dá aos portugueses e, aqui, é bem superior à dos pares da OCDE.


“Em Portugal, os trabalhadores enfrentam uma probabilidade de 8,6% de perderem o seu emprego, acima da média da OCDE que é de 5,4%”, mostra a Organização para os países desenvolvidos, no seu Better Life Index.
Boas notícias para os portugueses só olhando para a Grécia e Espanha onde esta probabilidade sobe para mais de 12%.
No Japão o emprego é estável e está a menos de 3% de hipótese de se perder.
A OCDE assume que “o dinheiro não traz felicidade mas é um importante meio para atingir qualidade de vida e bem-estar”.
Assim, assume que Portugal está “bem em poucas medidas que avaliam o bem-estar” face a outros países do grupo.
“Está acima da média em habitação, mas abaixo em rendimento e riqueza, saúde, relações sociais, responsabilidade civil, formação e educação, sentimento de bem-estar, trabalho e rendimento”.
Estes valores também se refletem na forma como as famílias portuguesas olham para si e, na comparação internacional que fez, a OCDE constatou que “os portugueses estão menos satisfeitos” do que a média.
Numa escala de 0 a 10 onde estamos? 5,1.
Apesar das falhas que são transversais a toda a sociedade portuguesa, as maiores dificuldades detetadas pela OCDE focam-se no mercado de trabalho.
Conhece as diferenças
– 61% da população entre 15 e 64 anos tem um emprego; na OCDE são 64%;
– 9,1% dos trabalhadores está desempregado há mais de um ano; na OCDE são 2,8%;
– Os portugueses ganham em média 21 327 euros/ano; na OCDE ganham 32 518 euros/ano;
– Os portugueses mais ricos ganham 20% acima dos portugueses mais pobres;
– O emprego está a uma percentagem de 8,6% de deixar de o ser; na OCDE é 5,4%.
Fonte:AnaMargaridaPinheiro
Comentários

Ele não sabia que o elevador tinha um câmara... O que filmou... Está a dar a volta ao mundo!

Uma câmara tinha sido instalada recentemente no elevador, mas ele não sabia… O que a câmara filmou… rapidamente deu a volta ao mundo! O...


247