Deves entregar a declaração de IRS sozinho ou em conjunto? Aqui está o que deves fazer!

Este ano, pela primeira vez, os casais vão ter de optar se entregam a declaração de IRS em conjunto – como sempre fizeram – ou em separado.
Em separado ou em conjunto? Esta é uma questão que irá colocar-se a todos os casais este ano quando tiverem de entregar a declaração do IRS.
As simulações tendem a mostrar que quando os rendimentos são muito diferentes, a entrega conjunta é mais vantajosa.
Respostas únicas, contudo, não há, e o melhor é mesmo fazer as contas.

Um conjunto de simulações efetuadas pela consultora Deloitte revelam que os casais onde um dos elementos ganha 18 mil euros por ano e o outro 10 mil devem continuar a entregar o IRS em conjunto.
Quer tenham ou não dependentes, esta opção é-lhes sempre mais favorável.
Neste caso, a fatura do imposto totalizará 3378,54 euros, mas se decidirem fazer as contas em separado, o valor aumenta para 3574,19 euros.
Esta mesma conclusão é válida para quem ganhe o dobro ou o triplo destes valores porque, em regra, quando os elementos do casal estão em escalões de rendimento coletável diferentes, a opção pela tributação conjunta tende a ser-lhes mais vantajosa.
Seja como for e antes de avançarem com a submissão e entrega da declaração, os contribuintes devem fazer as simulações necessárias para perceberem qual o regime que mais lhes permite reduzir a sua fatura fiscal.
Além disto, devem também ter em conta que o regime regra passou a ser o da tributação em separado, pelo que só podem fazer a declaração em conjunto se indicarem expressamente essa opção e se a entregarem dentro do prazo – que este ano, excecionalmente, será em em abril, para os trabalhadores dependentes e pensionistas e, em maio, nos restantes casos.
Comentários

Tomar banho depois de comer, afinal faz mal ou não?

Desde sempre vivemos com aquela ideia de que tomar banho depois de comer faz mal, mas será que é mesmo assim? Será que faz mesmo mal? A verdade é ...


302