20 Coisas que foram proibidas noutros países! Qual delas a mais impressionante!

Nem todos os países são assim tão liberais quanto pensamos.
Alguns desses países, como por exemplo a Rússia, Arábia Saudita e Dinamarca proibiram o uso de alguns produtos no seu território.
Mas será que realmente fazem sentido? Bem, a maioria não! Descobre em baixo quais as proibições mais bizarras à volta do mundo! Jogos de Vídeo (China) Em 2002, o governo chinês proibiu o uso dos consolas para evitar que os jovens perdessem tempo e ficassem sem trabalhar.
 
Roupas “emo” (Rússia) O governo decidiu que as roupas emo eram uma “ameaça à estabilidade nacional” e proibiu esta moda.

Um dos objetivos era reduzir o número de suicídios entre os jovens!  
Cortes de cabelo ocidentais (Irã) Mullets, rabos de cavalo e cabelos pontudos simplesmente foram banidos.
 
Dia dos Namorados (Arábia Saudita) Por considerar ser uma violação às crenças muçulmanas, a restrição proíbe a venda de qualquer coisa na cor vermelha durante a data, para evitar que os moradores enviem presentes aos seus amados.
 
Reencarnação sem consentimento prévio (China) O que parece brincadeira, foi uma tentativa de controlar os budistas tibetanos.
(Ok, continua sem fazer sentido, mas se fores reencarnar na China, é favor pedir permissão, ok?)  
Alimentos enriquecidos (Dinamarca) Devido ao receio de se consumir muitas vitaminas, a Dinamarca proibiu muitos produtos populares, como Ovaltine e alguns outros cereais.
 
Scrabble (Romênia) Na década de 1980, o presidente Nicolae Ceausescu proibiu este jogo sob a justificação de que era “excessivamente intelectual” e um “mal destruidor”.
 
Alguns nomes para bebês (Dinamarca) Existem 24 mil nomes aprovados para os pais escolherem.
Se desejarem um diferente, precisam de pedir permissão.
(Pelo menos não temos o risco de nomes como… melhor não citar exemplos)  
Roupas amarelas (Malásia) Em 2011, o governo decidiu que era ilegal vestir a cor amarela, pois era a cor oficial de um grupo de ativistas.
 
Flor Jasmin (China) A Revolução de Jasmim, na Tunísia, incentivou manifestantes chineses, então o governo decidiu proibir a flor.
 
Telemóveis (Cuba) Durante o governo de Fidel Castro, apenas os funcionários de altos cargos do governo podiam utilizar os aparelhos.
 
Chicletes (Singapura) Desde 1992 a importação de chicletes foi proibida na cidade com o objetivo de manter os locais públicos limpos.
(Nada de chicletes por baixo da mesa, crianças!)  
Manequins (Irã) Não foram todos os manequins que foram proibidos, mas os femininos precisam estar vestidos com um hijab.
 
Sacos de plástico (Bangladesh) Em 2002, o país proibiu o uso de sacos de plástico.
A França, a Tanzânia e o México seguiram os passos.
 
Mulheres ao volante (Arábia Saudita) Não existe uma lei especifica que impeça as mulheres de conduzir, mas as licenças não são emitidas a pessoas do sexo feminino.
 
Ketchup (França) Em 2011, a França proibiu o condimento nos refeitórios das escolas a fim de preservar a culinária francesa.
 
Palmadas (Suécia) Os professores não podem bater nas crianças, mas os pais também não podiam em casa.
 
“Aranhas” para bebés (Canadá) Estudos apontaram que bebés que foram ensinados a andar com o auxílio de um “andador” ou “aranha”, tinham um desenvolvimento motor atrasado.
Eles foram proibidos em 2004.
 
Viagem no tempo (China) Aparentemente, o motivo foi devido à forma fútil como alguns programas de TV e filmes incorporavam as viagens no tempo.
(Doctor Who?? És culpado!)  
McDonald’s (Bolívia) Não existe uma lei que proíba o restaurante de funcionar no país, mas a rejeição boliviana durante o curto período da franquia por lá, obrigou ao fecho das lojas.
Eles não confiavam no rápido preparo dos alimentos e preferiam as comidas saudáveis.
Hoje a Bolívia é o único país latino-americano sem fast-food.
Comentários

Água de beringela e limão! O ideal para emagrecer e perder barriga rapidamente!

Para quem não sabe e nunca experimentou, a água de beringela e limão é conhecida como “água milagrosa”. E existe um...


243